terça-feira, 4 de março de 2008

Entendendo Banco de Dados


por Lucas Vegi - O primeiro BD a ser implementado foi o de rede, na década de 60. Ele utilizava ponteiros nas suas tabelas para definir a forma como elas se comunicavam. Todas as tabelas podiam se comunicar, bastava para isso implementar ponteiros no projeto do BD que proporcionassem essa comunicação, bem diferente dos BDs hierárquicos, onde as tabelas filha só podiam comunicar com sua tabela pai. Embora o BD de rede tenha sido o primeiro a ser implementado, o primeiro sistema comercial a possuir um BD, utilizava um Hierárquico. Tanto os BDs Hierárquicos quanto os BDs de rede eram classificados como Modelos Navegacionais devido a forma como os dados eram buscados neles.

Na década de 70 foi criado a partir de teorias matemáticas o BD relacional. Ele foi o primeiro BD formalizado e seguia o Principio de Informação, que determina que todas as informações do BD sejam obtidas através de dados, devido a isso ele não utiliza ponteiros na sua implementação.

Por não utilizar ponteiros, os BDs relacionais se tornam bancos mais flexíveis que os de rede, possibilitando aos seus utilizadores fazerem “customizações” que não precisam necessariamente fazer parte dos seus projetos iniciais. Isso aumenta e muito a vida útil deles.

Devido a esses motivos os BDs relacionais são os mais utilizados desde a década de 90, sendo que na década de 80 eles já estavam ganhando mercado de forma rápida.

Várias ferramentas de BDs relacionais estão no mercado atualmente, dentre elas Oracle e SQL Server são as mais utilizadas.

Veja mais em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Modelo_em_rede
http://pt.wikipedia.org/wiki/Banco_de_dados http://pt.wikipedia.org/wiki/SQL#Sistemas_de_Banco_de_Dados_que_usam_SQL http://pt.wikipedia.org/wiki/DDL
http://pt.wikipedia.org/wiki/DML
http://pt.wikipedia.org/wiki/Modelo_Relacional http://www.cin.ufpe.br/~in940/FuncionalidadesSGBD.pdf




Compare Preços de: notebooks, mp3/mp4, pcs, monitores, videogames, celulares, câmeras digitais no Buscapé e Bondfaro.


Nenhum comentário: