sexta-feira, 28 de março de 2008

Quebrando pré-conceitos sobre o Linux

por Lucas Vegi - Você já experimentou ou pelo menos já teve interesse em conhecer o sistema operacional Linux? Com certeza muitos de vocês já experimentaram e tem costume de usar, porém como já escutamos em várias oportunidades, muitas pessoas nunca chegaram a usar um sistema Linux ou tiveram curiosidade de conhecer devido ao pré-conceito, muitos usuários leigos vêem o Linux como um “bicho de sete cabeças”, mas isso não é bem assim.

Antigamente as distribuições do Linux eram voltadas para usuários avançados, pois não possuíam ambientes amigáveis como atualmente e dessa forma exigiam um alto grau de conhecimento dos seus operadores que acabava afastando a maioria das pessoas que não eram dotadas de conhecimentos computacionais tão amplos.

Porém o tempo passou e as coisas mudaram muito nesse sentido. Hoje em dia existem várias distribuições do Linux voltadas para usuários domésticos e que são tão fáceis de usar e ricas em recursos quanto o Windows, dentre elas podemos citar o Mandriva, o Kurumin, o Muriqui e o Ubuntu que na opinião do mr .BIN, é a melhor distribuição Linux para uso doméstico.

O Ubuntu é uma distribuição do Linux ideal para usuários leigos, além de também oferecer recursos para usuários avançados. Muitas das configurações do Ubuntu acontecem de formas mais fáceis até que do Windows, um bom exemplo que posso citar é o do meu Desktop. Aqui em casa tenho um modem banda larga roteado e sempre que instalo o Windows no meu computador eu tenho que configurar a rede para que a internet funcione adequadamente, já com o Ubuntu é automático, ele configura a rede por conta própria me poupando trabalho . Esse é apenas um pequeno exemplo das suas funcionalidades.

Outro ponto interessante a citar do Ubuntu é seu Desktop 3D, embora ele seja de instalação opcional, pode ser uma boa pedida para os usuários entusiastas de recursos gráficos avançados no ambiente de trabalho. Vários desses usuários estão migrando para o Windows Vista por considerarem ele mais bonito devido aos seus recursos 3D, como por exemplo a transição de janelas Aero, porém o Desktop 3D do Ubuntu não deixa nada a desejar em relação aos efeitos do Windows Vista, além de que o Ubuntu é um S.O muito mais leve por consumir menos memória.

O Ubuntu originalmente usa o GNOME como interface de janelas, porém várias outras distribuições dele são distribuídas utilizando de outras interfaces, dentre elas podemos citar o Kubuntu e o Xubuntu.

O Kubuntu utiliza o KDE como interface gráfica e em conseqüência disso é considerado mais leve que o Ubuntu. Já o Xubuntu é ainda mais leve que o Kubuntu, ele usa o XFCE como interface gráfica e tem como foco principal abranger usuários dotados de computadores com pouca memória RAM (128 mb ou menos).

Existem também versões do Ubuntu com outros objetivos específicos, como exemplo podemos citar o Edubuntu, que é uma distribuição voltada para a educação. Ela possui ferramentas que possibilitam que a configuração de um Laboratório de Informática inteiro seja feita em pouco tempo por um professor que não tenha tanto conhecimento técnico e depois proporciona ao professor formas de trabalhar em rede com os alunos nesse laboratório, utilizando das ferramentas específicas do Edubuntu de ensino simultâneo nos computadores.

Sabiam que o Google utiliza uma distribuição própria do Linux nas suas empresas? Ela é uma modificação do Ubuntu feita pelos engenheiros do Google nos moldes das empresas e não tem previsão de ser distribuídas para o público, embora muitos sites e blogs digam que sim e até ofereçam versões falsas dela dizendo ser a real. Esses sites dão o nome de Goobuntu a essa distribuição.

Nós do mr .BIN recomendamos a todos que tem “medo” do Linux devido ao pré-conceito e até mesmo aqueles que já conhecem mas nunca utilizaram uma distribuição do Ubuntu que baixem e experimentem.

Baixe sua distribuição do Ubuntu clicando nas imagens abaixo:













Compare Preços de: notebooks, mp3/mp4, pcs, monitores, videogames, celulares, câmeras digitais no Buscapé e Bondfaro.

Um comentário:

Jeferson dos Santos disse...

Sabe, Os pré conceitos são muito difíceis de se quebrar quando não existe uma forcinha das politicas de combate a piratatia. Afinal de contas, instalar um xp crackeado é muito mais pratico pra quem já usa windows do que usar linux ou pagar uma baba comprando um original, custando na casa dos 300,00

Eu justamente postei (estou aguardando publicação) um artigo no vivaolinux sobre o lookxp que ´e um projeto muito promissor ao meu ver no quesito adaptabilidade para um usuário final, além de falar de programas que completem essa interação com usuário.

Abraços
WWWLinux